COMO ENTREVISTAR VÍTIMAS DE VIOLÊNCIA E PESSOAS EM SOFRIMENTO?

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS/2014), a cada 40 segundos há um suicídio no mundo. No Brasil, o Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM/2017) reforça esse dado, indicando que cerca de 11.000 suicídios são cometidos anualmente. Apesar desse cenário, a OMS (2014), também esclarece que mais de 90% dos casos de tentativa de suicídio são evitáveis e esse é nosso objetivo. A proposta do nosso workshop é orientar profissionais que atuam em áreas com potencial risco para a efetivação do suicídio a respeitos das principais ações a serem tomadas em função da preservação da vida e da promoção da saúde mental.

PÚBLICO ALVO
Profissionais de diversas áreas que atuam em áreas com potencial risco suicida.

CARGA HORÁRIA
15h

OBJETIVO
Possibilitar ao participante identificar as características e aplicações da intervenção dialogada em situações de ameaça de suicídio.

METODOLOGIAS
• Exposição dialogada
• Atividades em grupo
• Estudo de casos
• Simulações

CONTEÚDOS
1. Crise suicida: conceito e características
2. Comunicação: ativa, não verbal e não violenta
3. Tentantes: os perfis e sua identificação
4. Intervenção dialogada: princípios e aplicações

BIBLIOGRAFIA
Apostila de Mediação de Conflitos/ SENASP, Revisada, 2016.
BOTEGA, Neury José. Crise Suicida. Avaliação e manejo. Artmed. Porto Alegre, 2015.
COSTA, Cristiano Rocha Affonso. Negociação de Crises e Reféns. Paraná. Matilda Produções, 2016.
Curso de Formação de Agente e Escrivão de Polícia 2008. Apostila de Gerenciamento de Crises.
Governo do Estado da Bahia, Secretaria da Segurança Pública, Polícia Civil da Bahia, Academia da
Polícia Civil. Em:
https://cidadaossp.files.wordpress.com/2010/06/apostila_gerenciamento_de_crises.pdf
CURSO DE FORMAÇÃO DE AGENTE E ESCRIVÃO DE POLÍCIA 2008. Apostila de Gerenciamento
de Crises. GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA.
DALGALARRONDO, Paulo. Psicopatologia e semiologia dos Transtornos Mentais. Artmed. Porto
Alegre, 2000.
D’OLIVEIRA, Carlos Felipe & BOTEGA, Neury José. Prevenção do Suicídio. Manual dirigido a
profissionais das equipes de saúde mental. Ministério da Saúde – Brasil. 2006.
Módulo de Coordenadores Operacionais. Características e Perfis Comportamentais de Agressores
em Situação de Sequestro e Barricada. Instituto Superior de Polícia Judiciária e Ciências Criminais.
Outubro de 2003.
MONTEIRO, Jorge. Introdução a Negociação. Curso de estratégias de intervenção em situação de
crise. 2017.
A Evolução da negociação de crise em reféns/barricada. Em:
http://www.charlieoscartango.com.br/Images/Artigo%20A%20Evolucao%20da%20negociacao%20
de%20Refens%20trad.pdf
SALIGNAC, Angelo Oliveira. Negociação em Crises. São Paulo. Ícone, 2011.
Sistema de Informação sobre Mortalidade, 2017. Disponível em
http://portalarquivos.saude.gov.br/images/pdf/2017/setembro/21/Coletiva-suicidio-21-09.pdf.
Acesso em 25/01/2020.
SILVA, Valdira Ferreira et all. Abordagem técnica em emergências envolvendo tentativas de
suicídio. Manual professor. Corpo de Bombeiros. São Paulo. Escola Superior de Bombeiros. 2016.
SOEIRO,Cristina; VIEIRA, Ana. Intervenção em situações de suicídio. 3º Curso de Estruturas Locais
de Negociação. Instituto Superior de Polícia Judiciária e Ciências Criminais. Outubro de 2003.
SOUSA, J. E. P et al. Abordagem na Tentativa de Suicídio. Manual teórico-prático para profissionais
de segurança pública. Fortaleza: INESP. 2018.
SOUSA, J. E. P et al. Intervenção Baseada em Escuta e Diálogo no gerenciamento de crises suicidas.
Fortaleza: INESP. No prelo 2019.
SOUZA, Wanderley Mascarenhas de. Ações do Policial Negociador nas Ocorrências com Reféns.
Monografia de conclusão de curso. Polícia Militar do Estado de São Paulo. Centro de
Aperfeiçoamento e Estudos Superiores. Curso Superior de Polícia Integrado. São Paulo, 2002.
WORLD HEALTH ORGANIZATION (WHO). Preventing suicide: a global imperative. 2014.
Disponível em: <http://www.who.int/mental_health/suicide-prevention/world_report_2014/en/>.
Acesso em: 01 abr. 2015.

Quer receber informações sobre a próxima turma?

Preencha os dados abaixo que avisaremos quando o curso estiver aberto.
Os campos com (*) são de preenchimento obrigatório.